terça-feira, 15 de junho de 2010

Aroma quente, de mel e canela...

Passaste por aqui, tenho a certeza! Este odor que paira no ar é inconfundível, este aroma, aroma quente, de mel e canela, que me hipnotiza a alma! Ai se eu pudesse guardá-lo numa pequena garrafinha, de cristal puro, e tê-lo só para mim! A brisa passa e traz o teu perfume e eu sigo, sigo esta fragrância mágica, oásis entre o cheiro hediondo a fumo e óleo que esta cidade traz! Pega em mim! Pega em mim e arrasta-me deste caos, deixa-me desfrutar desta essência, essência a ti! Basta sentir este odor para te imaginar aqui, ao pé de mim, para sentir o teu corpo, sentir a suavidade das tuas pernas, sentir as tuas ancas, o teu peito... Parece que vejo a tua cara, os teus lábios carnudos, pintados de um vermelho vivo, doces, prontos a serem beijados, o teu cabelo, cor de ébano... Tudo em ti emana sensualidade! Onde estás? Diz-me por favor, onde estás! Quero sentir-te, agarrar-te, quero amar-te! Quero este aroma, este aroma quente, de mel e canela, aqui, para sempre, comigo!

fotografia: RobertoTerra

1 comentário:

  1. Uma pessoa até tem medo de comentar por aqui =$ só venho mesmo porque pedes, e para dizer que um dia, quando lançares o primeiro livro, vou ser a primeirinha na fila de autógrafos :P

    Magnifique =D

    ResponderEliminar